admin@orbifi.com.br maio 4, 2016 Nenhum comentário

Iniciado em 2013 pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Espirito Santo (SESP), o projeto Olho Digital abrange 16 municípios, vem demostrando que o monitoramento em locais estratégicos nas vias públicas, nos bairros e locais com altos índices de criminalidade é uma ferramenta de extrema importância no combate à criminalidade e de resposta rápida à população.

Com a atuação da polícia militar, agentes de trânsito e a guarda municipal, além do apoio das prefeituras e a SESP, a cada dia a população se sente mais segura e tranquila para se locomover e desempenhar suas atividades diárias.

Investimento de R$ 41 milhões

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) investiu, aproximadamente, R$ 41 milhões na aquisição de 1.000 câmeras de segurança.

A tecnologia em favor da inclusão social e combate à violência

A vigilância tecnológica nas ruas faz parte do projeto que integra as ações do Programa Estado Presente, uma das prioridades do Governo do Espírito Santo, que objetiva enfrentar a violência com ações policiais e de inclusão social. O convênio com os 16 municípios foi firmado em maio de 2013.

Os municípios da Grande Vitória, como Serra, Vitória, Vila Velha e Cariacica, receberão 100 câmeras cada, bem como Cachoeiro de Itapemirim, que contará com a mesma quantidade de equipamentos. Linhares, Colatina, São Mateus e Guarapari contarão com 80 câmeras cada. Aracruz e Viana, 40 por município. Já Baixo Guandu, Conceição da Barra, Jaguaré, Sooretama e Pedro Canário receberão 20 câmeras de videomonitoramento por região.

Centrais de Videomonitoramento 24/7

O espaço físico para implantação ou ampliação da Central Integrada de Monitoramento (CIM), mobiliários e recursos humanos para executar as atividades de monitoramento das câmeras é de competência dos municípios.

As imagens captadas pelas câmeras são de alta qualidade e serão geradas para as centrais de videomonitoramento dos municípios e para o Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes) para o acionamento das forças policiais.

Fonte: Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Espirito Santo (SESP).